Um bate e volta para Bremen, uma das cidades mais bonitas do norte da Alemanha

  • 31 de julho de 2019
Um bate e volta para Bremen, uma das cidades mais bonitas do norte da Alemanha


Bremen foi uma cidade que pertenceu a Liga Hanseática, que era uma aliança de cidades mercantis localizadas no norte da Alemanha com importante comércio da Europa no final da idade média. Trata-se de cidade de grande importância do norte da Alemanha.

 

O Schnoor Viertel é um bairro antigo formado por ruas estreitas com casas em estilo típico alemão, que antigamente esse bairro era habitado por marinheiros e pescadores, e hoje trata-se de região turística com lojas, cafés, restaurantes e espaços culturais. 

 

A praça do mercado Markplatz é a principal praça do centro histórico da cidade, um conjunto arquitetônico muito bonito e preservado, considerado Patrimônio Mundial pela Unesco. Pode-se destacar: prédio da prefeitura (Rathaus), a estátua de Roland (1405) um lendário personagem heroico alemão que simboliza a liberdade e direitos comerciais, a catedral de São Pedro (St. Petri Domi), igreja hoje luterana (antes católica) construída em estilo gótico no século XIII e a Câmara de Comércio.

 

 

O símbolo da cidade é a escultura do Músicos de Bremen (1951) que fica ao lado do prédio da prefeitura. Uma escultura de bronze que descreve personagens dos contos dos irmãos Grim: um galo, um gato, um cachorro e um burro. Há uma lenda que deve-se tocar nas patas do burro e fazer um pedido que o mesmo se realiza.  

 

No centro histórico pode-se destacar outras atrações como a Igreja de Nossa Senhora, uma igreja milenar que se destaca das demais igrejas da cidade, por possuir uma torre pontiaguda, e a Bolsa do Algodão de Bremmer, um edifício grandioso construído as margens do Rio Weser que corta a cidade e funciona bares e restaurantes muito agradáveis para passeio.

A cidade é repleta de esculturas e praças aconchegantes para tomar um café. Todas as fotos foram tiradas por Márcio Aguiar Valença.



Esse artigo foi lido 214 vezes!

Sobre o Autor

Ana Célia de Oliveira Prado

Uma Economista apaixonada por viagens

Veja Também