Romance em Phi Phi: renovação de votos e praias paradisíacas

  • 12 de julho de 2020
Romance em Phi Phi: renovação de votos e praias paradisíacas


Por @nosdoisnomundo

A nossa dúvida inicial era se valia a pena ou não fazer Phi Phi como base. Mas escolhemos dormir duas noites por lá para ter uma experiência extraordinária: renovar nossos votos.

Quebramos bastante a cabeça para escolher um hotel, porque nenhum parecia ter nosso estilo. A maioria dos hotéis de Phi Phi, recomendados em blogs, era daqueles resorts mais simples ou sem charme algum (veja bem: não importa ser simples, mas precisa ter um borogodó).

Reservamos então o Zeavola. Ele nos conquistou principalmente por parecer mais charmoso e por ter o mar mais bonito das praias de Phi Phi entre todos os hotéis que vimos em fotos. O que podemos dizer é que o mar não decepcionou. De longe, foi o azul mais lindo que vimos em toda a Tailândia!

Biquini @siga.tie
Biquini @siga.tie

Pra chegar lá, fechamos com a Fran do @voatur um pick up de carro no aeroporto de Krabi, combinado com um transfer de lancha rápida privativa (45 minutos) diretamente até a praia do Zeavola. Existem opções mais baratas, como os ferries ou lanchas compartilhadas. Como dissemos aqui, nossa opção na Tailândia foi fazer todos os deslocamentos de forma privada, da maneira mais rápida e direta possível (e evitando as aglomerações em tempos de coronavírus).

É importante dizer que o Zeavolafica em um lado afastado do centrinho da ilha, então se você pretende bater perna, ir pra balada ou fazer comprinhas, não será a melhor localização. Mas, pra nós, era exatamente o que queríamos.

Estrutura de praia do hotel
Estrutura de praia do hotel (Foto divulgação: Zeavola hotel)

Na chegada, achei que poderíamos ter coordenado melhor com a recepção do hotel antes, pois ao atracar na praia ninguém estava nos esperando e isso acabou gerando um certo desconforto. Mas logo fomos recebidos e refrescados com um drink de boas vindas. Nosso quarto estava pronto e fomos nos acomodar. Era simples, mas bem charmoso.

Nosso quarto
Nosso quarto (Foto divulgação: Zeavola hotel)
Banheiro
Banheiro (Foto divulgação: Zeavola hotel)

Os chalés tinham a privacidade um pouco devassada porque são praticamente todo de vidro, mas não era algo que atrapalhasse.

Mas, fique atento: ao reservar, se assegure de que seu banheiro fica dentro do quarto, porque, em alguns, apesar de ficar na área do chalé, tem que passar pela varanda (o que achei que era um inconveniente, até mesmo pela falta de ar condicionado nesse caso). Os quartos que ficavam frente ao mar eram incríveis e valiam cada centavo de upgrade.

Charme no Zeavola
Charme no Zeavola (Foto divulgação: Zeavola hotel)

Em resumo, as acomodações não nos encantaram, mas o ambiente todo do Zeavola era uma delícia. O café da manhã era maravilhoso, em um ambiente muito bacana, a piscina era excelente (embora não tivesse vista mar), os restaurantes super gostosos e pé na areia.

Café da manhã no Zeavola
Café da manhã no Zeavola
Pelos caminhos do Zeavola Hotel (usando @pitusa)
Pelos caminhos do Zeavola Hotel (usando @pitusa)
Um dos restaurantes no Zeavola Hotel, o Baxil
Um dos restaurantes no Zeavola Hotel, o Baxil (Foto divulgação: Zeavola hotel)
Detalhes (@pitusa)
Detalhes (@pitusa)

Trocamos de roupa e fomos diretamente para a praia. Pedimos cervejinhas locais e ficamos boquiabertos com aquele mar tão azul que, sinceramente, não pensei encontrar na Tailândia.

Azul caribenho
Azul caribenho
Daniel todo de @mensdesignbrasil
Daniel todo de @mensdesignbrasil

Almoçamos ali mesmo pela praia (o serviço deixa a desejar), curtimos o mar e o sol, e logo voltamos para o quarto para nos preparar para a grande experiência que estava por vir: nossa renovação de votos, após 9 anos de casados.

Quando estávamos planejando a viagem, descobrimos que a Fran da @voatour organizava - além de passeios -, casamentos na Tailândia. São cerimônias de vários tipos: a tradicional tailandesa, com a benção de monges; a celebração da forma ocidental na praia; até a minimalista, simples e encantadora benção no long tail boat. Foi nossa opção, um sonho realizado.

Antes de ir, fomos à @rochah em Brasília para escolher novas alianças. Um momento como esse iria merecer um novo símbolo. Escolhemos o modelo IMPERFEITA. Como diz a descrição dada pelo Giovani Rocha, o artista por detrás da marca: "essas joias possuem pequenas imperfeições, como a vida real, imperfeita e apaixonante"...

Nossas alianças IMPERFEITAS da @rochah
Nossas alianças IMPERFEITAS da @rochah (Foto: @essencia_nomade)
Detalhes da IMPERFEITA
Detalhes da IMPERFEITA (Foto: @rochah)
Em êxtase :)
Em êxtase :) (Foto: @essencia_nomade)

Para compor meu look, não pude deixar de escolher também alguns ornamentos especiais: a headband do @baroqueatelie juntamente com os brincos de turmalina de lá também.

Com minha headband do @baroqueatelie
Com minha headband do @baroqueatelie (Foto: @essencia_nomade)
Cenário incrível
Cenário incrível (Foto: @essencia_nomade)
Momento inesquecível
Momento inesquecível (Foto: @essencia_nomade)
(Foto: @essencia_nomade)

E o que dizer da cerimônia?

Bem...a Fran organizou tudo em seus mínimos detalhes. Do aluguel do barco até o bouquet, uma coroa de flores, o certificado de casamento, a decoração, o espumante ao final...tudo, absolutamente TUDO lindo e carinhosamente arquitetado pra fazer daquele o momento especial, como deveria ser. Além disso, as palavras que ela trouxe nos emocionaram bastante. Foram de uma delicadeza sem igual.

Com a Fran, entregando nosso certificado
Com a Fran, entregando nosso certificado
Cerimônia minimalista no long tail boat
Cerimônia minimalista no long tail boat (Foto: @essencia_nomade)

Foi realmente incrível.

O sol se põe ali entre as fendas dos paredões...
O sol se põe ali entre as fendas dos paredões... (Foto: @essencia_nomade)

Ver o sol cair no mar...tomar um espumante e sentir aquele momento acontecer foi sensacional. Não existem nem palavras pra descrever. Só fica a recomendação: se um dia for à Tailândia, não perca essa oportunidade de viver essa experiência! E, na hipótese de fecharem a cerimônia por lá, fica a dica: registrem o momento com as fotos da Marina e do Gabriel, do@essencia_nomade. O trabalho deles é espetacular!!! De quebra, a Marina ainda fez os vídeos dos bastidores, e por isso acabamos conseguindo fazer uma edição liiinda de tudo! Uma recordação pra uma vida toda!

Fim de um dia sensacional
Fim de um dia sensacional (Foto: @essencia_nomade)

No dia seguinte, acordamos empolgados para conhecer os principais cartões postais da Tailândia: a Phi Leh Lagoon, Bamboo Beach, Maya Bay, entre outras.

Bamboo Beach
Bamboo Beach

Para isso, fechamos com a @phiphibrazuca o passeio de 6 horas, de lancha privativa. Queríamos o conforto e privacidade de um passeio exclusivo, fazendo tudo no nosso ritmo. Optamos pela lancha ao invés do long tail para podermos fazer mais paradas e conhecer mais lugares em menos tempo. Afinal, tínhamos só mais esse dia inteiro em Phi Phi e ainda queríamos aproveitar um pouco do hotel.

A escolha da @phiphibrazuca se deu por uma razão: ter guias falando português - assim como foi em Bangkok - foi excelente porque os nativos falam muito pouco inglês, e a comunicação acaba sendo bem enrolada. No final, isso faz muita diferença por minimizar eventuais chances de estresse, algo que todo mundo quer passar longe numa viagem de férias!

No barco da Phi Phi Brazuca, chegando na Phi Leh Lagoon (biquini @ostrabrasil)
No barco da Phi Phi Brazuca, chegando na Phi Leh Lagoon (biquini @ostrabrasil)

O melhor horário para a saída do passeio depende muito da maré. O pessoal geralmente vai indicar que horas é mais adequado. Muita gente nos recomendou ir beeem cedinho pela manhã por ter menos gente, mas por mais que se queira fugir das multidões, tem um fator a se considerar: o mar nunca é tão maravilhoso pela manhã quanto é no meio do dia pra tarde, quando o sol está a pino! E como a maré coincidiu de ser melhor pela tarde, marcamos de sair às 13h. O pessoal da @phiphibrazuca foi nos buscar na praia do Zeavola.

Começamos pela Bamboo Beach. Uma praia linda, de água transparente e mais azulada. Tem uma certa estrutura, com mesinhas espalhadas e sombra. Mas não pense que terá aluguel de cadeiras, nem nada disso. É levar a toalha ou a canga e se estirar na areia.

No pacote do nosso passeio estava incluído um almoçinho - um Pad Thai Rice delicioso! Batemos um prato e fomos explorar. Ficamos ali por volta de uma horinha e meia e partimos pra próxima parada.

Bamboo Beach
Bamboo Beach

A Phi Leh Lagoon sem dúvidas era o ponto alto da viagem pra gente. Quando pensávamos em Tailândia, era essa imagem que vinha à nossa cabeça.

Curtindo na Phi Leh Lagoon
Curtindo na Phi Leh Lagoon

É difícil descrever a beleza desse lugar. Parece um paraíso escondido, e quando o barco vai se aproximando, tudo se revela...uma lagoa verde esmeralda rodeada por paredões rochosos monumentais, e uma paz imensa...demos sorte de estar vazia, e ficamos horas nadando por ali.

Não me lembro ao certo quanto tempo passamos dentro d'água, maravilhados, e só nos demos conta que o tempo tinha passado quando nossa guia nos chamou para voltar para o barco e seguir para o próximo ponto do passeio.

Maravilhados
Maravilhados
Phi Leh Lagoon
Phi Leh Lagoon

Seguimos então para fazer uma parada na famosíssima Maya Bay. A praia continuava fechada, e não era permitido atracar por lá. Admiramos, tiramos algumas fotos em frente a ela, fizemos um pouco de snorkeling em enseadas próximas e, em seguida, partimos para ver o pôr do sol.

Admirando, de longe, a Maya Bay
Admirando, de longe, a Maya Bay
Não era preciso nem snorkel pra ver os peixinhos, que vinham aos montes perto da gente
Não era preciso nem snorkel pra ver os peixinhos, que vinham aos montes perto da gente

Chegamos no hotel a tempo de aproveitar um churrasco de frutos do mar s-e-n-s-a-c-i-o-n-a-l no restaurante Tacada. Tínhamos reservado uma mesa especial.

O ambiente todo estava muito charmoso, à luz de velas, com um buffet maravilhoso e bem servido. Os frutos do mar eram pagos por quilo, e uma vez escolhida a proteína, era possível se servir à vontade de tudo. Foi a finalização de um dia perfeito e também dessa parte extraordinária da viagem!

Buffet e churrasco de frutos do mar no Zeavola Hotel
Buffet e churrasco de frutos do mar no Zeavola Hotel
Cenário de um dos restaurantes do Zeavola, o Tacada
Cenário de um dos restaurantes do Zeavola, o Tacada (Foto: Zeavola Hotel)
Uma das experiências no Zeavola Hotel
Uma das experiências no Zeavola Hotel (Foto: Zeavola Hotel)

De lá, acordamos de madrugada para ver o nascer do sol, tomar um café da manhã rápido e correr para aproveitar o dia em outro destino: a maravilhosa Railay Beach (leia aqui nosso relato).

Nascer do sol na frente do Zeavola hotel, antes de nos despedirmos de Phi Phi
Nascer do sol na frente do Zeavola hotel, antes de nos despedirmos de Phi Phi




Sobre o Autor

Fernanda e Daniel

Fernanda e Daniel: "um casal comum, com anseio de viver experiências extraordinárias". Eles dividem suas viagens no @nosdoisnomundo, onde promovem destinos especiais, seja a dois ou em família.

Veja Também