O que fazer em 48 horas em Auckland?

  • 31 de dezembro de 2014
O que fazer em 48 horas em Auckland?


Nest post vamos detalhar qual foi o nosso roteiro na cidade de Auckland. Auckland é a maior cidade da Nova Zelândia e fica localizada ao norte da Ilha norte da NZ. A cidade foi a nossa primeira parada de um roteiro de 15 dias entre a Nova Zelândia e a Austrália.

Tivemos dois dias na cidade e tentamos aproveitar o máximo para conhecer as principais atrações.

Primeiro dia - chegamos às 4 da manhã em Auckland de um voo vindo de Santiago, Chile. 

Pegamos serviço de Shuttle no aeroporto e fomos direto para o hotel. O transfer custou 14,75 NZD por pessoa e nos deixou no hotel. 

Nosso hotel foi o Best Western que fica localizando em frente ao Skytower, no centro da cidade.

Assim que o dia amanheceu demos um passeio pela Queen Street, principal rua do centro, cheia de lojas, e fomos em direção a região de Viaduct Harbour, região cheia de bares, restaurantes e atrações, entre elas o Maritime Museum.

Tomamos café da manhã em um dos vários cafés da região e provamos algumas das comidas típicas da NZ.

Após o café demos um passeio completo por Viaduct Harbour passando pela Wynyard Quarter.

Viaduct Harbour.
Viaduct Harbour.

Depois fomos até o Ferry Building e compramos o ingresso de ida e volta para Devonport, bairro que fica do outro lado do centro. Cada trecho custou 6,10 NZD e os ferrys saem de 15 em 15 minutos. Para maiores informações acessem: www.fullers.co.nz. 

O trajeto durou em torno de 15 minutos e à vista da cidade é belíssima. Chegando em Devonport é possível notar uma grande diferença do centro de Auckland. A região é bastante pacata e tem um forte marca da colonização inglesa nas casas vitorianas.

A Victoria Road é uma das principais ruas do local e é cheia de lojinhas é restaurantes. O principal motivo para nossa ida para Devonport foi escalar o Mount Victoria, que é um vulcão adormecido que possui uma vista linda da cidade.

Vista da escalada.
Vista da escalada.

Do Porto até o topo do vulcão o caminho é de mais ou menos 20 minutos, cerca de 1,5 km. O caminho é agradável e à vista é deslumbrante. Na minha opinião a vista mais bonita da cidade.

Do alto é possível ter uma visão geral da cidade e das outras ilhas, em especial a de Rangitoto.

Depois de algumas fotos descemos e tomamos umas cervejas em um bar chamado The Patriot, que por sinal possuía cervejas artesanais incríveis e uma ótima tábua de frios. Após o lanche passeamos mais um pouco pela orla e voltamos para Downtown.

Como nosso hotel ficava praticamente em frente à Skytower aproveitamos e subimos no alto da torre. O ingresso custou 28 NZD e a vista é muito legal.

Subimos no final da tarde já próximo ao pôr do sol e tivemos uma vista privilegiada da cidade!

Depois jantamos em um dos vários restaurantes do centro e fomos dormir.

Segundo dia - como já havíamos conhecido praticamente todos os pontos de interesse no primeiro dia e faltava apenas conhecer o Auckland Museum e subir no Mount Eden optamos fazer um passeio diferente e deixar essas atrações para outra oportunidade. 

Decidimos e conhecer a famosa ilha dos vinhos, chamada de Waiheke Island (post específico). Optamos por fazer o Wine on Waiheke e pagamos diretamente no Píer com a empresa Fullers. O tour custou 135 NZD.

O passeio saia de 13 horas do pier central de Auckland, contudo, optamos por sair mais cedo e conhecer um pouco mais da ilha. O trajeto até Waiheke durou em torno de 25 minutos e a vista é de tirar o fôlego.

Vista do caminho.
Vista do caminho.


Assim que chegamos na ilha pegamos o ônibus e fomos para Oreroa Bay, uma praia situada a pouco mais de 1km do pier.  O local é simplesmente incrível. Tiramos varias fotos do local, passeamos pela orla e comemos a famosa torta de carne da região em uma das lanchonetes situadas na Oreroa Village.

Depois voltamos para o píer onde pegamos nosso tour. Nossa primeira parada foi na Mudbrick Vineyard. Uma vinícola com vista para o Mar, com um belo restaurante.

Lá fizemos a degustação de três vinhos, quais sejam: Reserve Merlot Cabernet Sauvignon, Chardonny e Syrah. Depois da degustação passeamos pelo local com nosso guia e conhecemos um pouco da história da vinícola.

Nossa segunda parada foi em uma pequena vinícola chamada Goldie. Fizemos a degustação de Syrah, Merlot, Chardonny e Sauvignon Blanc harmonizado com torradas e geleias produzidas na região.

Por fim, fomos conhecer a famosa vinícola Te Whau que também possuía uma vista sensacional e vinhos de ótima qualidade.

A vinícola possui um premiado restaurante, entretanto, o mesmo somente abre no período do verão. Após toda explicação do simpático proprietário compramos algumas garrafas do famoso vinho.  Voltamos para a cidade no final da tarde e apreciamos um lindo pôr do sol no Golfo de Hauraki.

Quando chegamos na cidade passeamos novamente pela Queen Street e comemos em uma pizzaria no centro. 

Espero que tenham gostado das dicas! Uma pena que não tivemos tempo suficiente para conhecer o Auckland Museum e o Mount Eden, contudo, estarão na nossa lista em uma outra oportunidade.

Não deixem de assistir o vídeo do nosso passeio e aproveitem para assinar nosso canal do Youtube:



Esse artigo foi lido 1391 vezes!

Sobre o Autor

Marcio Vital Valença

Advogado e explorador do mundo nas horas vagas. Conhece mais de 55 países em todos os continentes. Instagram @marcionomundo

Veja Também